quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Entre Eles

Na verdade eu não me incomodo com os descontroles que vejo saltar aos olhos. As vias de acesso social sao cada vez menos filtradas, daí fica uma centelha de idiotices, desencantos, propagandas, animais perdidos, lugares inventados e lavagem de roupa.
Não há reciprocidade se houver bom senso. Acho que é assim que se desenvolvem certos tipos laços, ou então somos ignorantes ou tolerantes, ou até ambos apenas pela "pessoa". Porque tem horas que as redes sociais são alvejadas de socialismo medíocre, esse que usa Holister. Tem comentários de intelectuais que nunca leram mais que um resumo qualquer. Citações com trespassagem de autor, pelo menos acertem os autores, ou então coloca "não lembro" ou então vão ao Google!
É tanta coisa que acontece que me pergunto se as pessoas me vêem assim, com ar de pseudo intelectual, de humorista virtualizado ou até comentarista de status alheio.
Entre eles todos vestem a mesma roupa, não há distinção de cor, raça, sexo, classe econômica, nada. Somos todos usuário coligados ao sistema de comunicao. Somos todos reflexo de um embaçado espelho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultimo suspiro

  Imagem por breezeh ou @briscoepark Navegar pelas redes sociais em tempos de pandemia é um caminho tortuoso. No começo, entre os três prime...