quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Pé Na Estrada


Preciso trocar de rumo 
Alterar a rota
Pôr o pé na estrada.

Sumir no horizonte
Onde os caminhos já não têm nomes certos
E o vento sopra mais devagar
Para que se possa desfrutar de seu som, de sua consistência.

Quero levitar com a brisa que paira
E, leve, esquecer um pouco tudo o que sou
E tudo o que sempre fui.
Conhecer o avesso de mim.

Deslizar junto com o pó da estrada
E sentir que a vida é muito mais do que essa prisão que criei.
Ressucitar as esperanças dadas como mortas
E recriar o tudo baseada em nada.

Quero fugir daqui
E penetrar em um espaço 
onde os espelhos reflitam o que sou
e não o que idealizei ser.

Quero dormir uma e acordar outra
Deixar que a noite dissolva cada pesadelo que alimentei.
Ter a mim mesma da forma mais honesta possível.

Embora saiba honrar tudo o que sempre fui
As pessoas que conheci
E os locais pelos quais passei
Preciso pôr o pé na estrada.

Quero recomeçar
Assim como cada amanhecer
Sem deixar-me impressionar pela escuridão da noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultimo suspiro

  Imagem por breezeh ou @briscoepark Navegar pelas redes sociais em tempos de pandemia é um caminho tortuoso. No começo, entre os três prime...