sábado, 27 de agosto de 2011

Folha em Branco



Diante de mim uma folha em branco
Cheio de sentimentos com alma calada,
Na mente um barulho como grunhido
Um buraco sem fundo que fala de nada. 

No peito uma angustia, estou mudo!
Não sai palavras e nada me agrada.
O risco é um barulho como o gemido
Ansiedade que matem a mão cerrada.

Os olhos tristes, confusos, vazios
Nada vêem na folha que está em branco.
A lembrança traz a nostalgia dos delírios 
Dos velhos tempos sonhando com avanço.

Antes da folha em branco grandes textos,
Apresentados com cuidado e emoção:
Assim caminho construindo os sentidos
Com o desejo de ser lido como canção.

Ainda de olho da folha totalmente limpa
Com as mãos trêmulas segurando a caneta.
Ouro não encontro por mais que se garimpa
Mas sei que a experiência vira texto na hora certa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já é hora

Imagem por HELLO KACZI Sim, acabamos de chegar em dezembro. Não parece, mas novembro correu como uma tempestade. Parece que esse ano durou t...