sexta-feira, 29 de julho de 2011

Meia-Noite


Eu estou aqui...
No silêncio que não demostra dor , nem amor...
Vivo na meia noite que não é hora nenhuma.
Que não sou eu, nem é você
Recolho-me nesta sutil mudança disfarçada
de mágoas absurdas, obscuras, divididas...
Estou num poema ainda não escrito,
não declamado, não sentido.
Um poema de amor deveras lindo!
Ansiado, porém jamais lido.
Escondo-me nas ondas que separam meu mundo dos seus versos.
Oceano de emoções negras e inspirações azuis...
Sou nuvem bailarina, sou menina, sou mulher...
Sou a flor e a candura.
Sou poesia pura...
Lua nua !
Em seus olhos, sou a loucura que não quer...
Charlyane Mirielle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sonho de Imersão

  Photo by @HolBolDoTweet Estávamos buscando alguma coisa ou alguém. Ela, Mayra, estava se sentindo desesperada. A angústia começou a tomar ...