quarta-feira, 16 de março de 2011

Olha mãe, sem as mãos!


Ter responsabilidade nos atos não é o mesmo que ter em pensamentos. No plano das idéias tudo fica mais complexo e distante, inclusive a bipolaridade contínua que nós sofremos. Todos nós temos altas variações de humor, seja por motivos internos ou externos. 
Para não ser contra a lógica, obviamente eu tenho vários loops de humor. Looping emocional pode ser rápido ou longo, dependendo os motivos que acarretaram na drástica mudança. Quando é uma reviravolta positiva é bem aceito, mas quando é um surto depressivo, não é bem vindo no meio social.
Conviver é aprender isso é fato! Logo respeitar os pensamentos e espaço deve ser prioridade, se você souber chegar e dar um força para um looping emocional positivo, dou valor. Porém, se você não sabe como agir, melhor deixar quieto ou ir aos poucos, pois o terreno é confuso tanto pra um quanto para outro.

Um comentário:

  1. Falou bem sobre a bipolaridade de humor em vc e nos outros, pois isso é uma grande verdade à única diferença entre nós e que tm a patologia de verdade é que isso é menos oxilante. Quanto mais te conheço mais descubro como cada cabeça é um mundo e como o ser humano é tão complexo. #douvalor

    ResponderExcluir

Ultimo suspiro

  Imagem por breezeh ou @briscoepark Navegar pelas redes sociais em tempos de pandemia é um caminho tortuoso. No começo, entre os três prime...