sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Eu poeta, tua nudez


O poeta despe os sentidos
Faz da poesia um paraíso.
Expõe seus sentimentos,
Tira as vestias da inspiração
E escreve com emoção.

A nudez poética,
Mostra o escondido,
O nu permitido.
Nudez nua e crua,
Que as formas
Da poesia insinua.

A nudez sem preconceito
Palavras lidas
Com olhos nus.
Mente nu.
Assim a poesia
É vista à olhos nus.
Para sentir a sensibilidade
A naturalidade da poesia de verdade!
A verdadeira nudez poética,
Onde nada é escondido,
Sentimentos nus permitidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As leituras da lista

Arte: Comfort Zone by Chantal Horeis ou @chantal_horeis A lista de leituras deste ano foi composta, quase que exclusivamente, da...